Ainda hoje pensei naquilo que foi ontem,
Ainda hoje soube o que significou,
Aqueles antes,
Soube hoje o que foi,
E depois?

Que interessa saber depois?
O que foi já passou...
E eu não sabia.

Não sabia e também não sei,
Se já sei o que era para saber,
Não sei se agora, já me esqueci,
Do que havia para não esquecer...

Confuso...
Confuso...
Já não me lembro...

Do nada

Poesia, não há mais nada para ler, amo-te

1 comentário: